Os 10 Mandamentos do Foil Surf

O Foil Surf é um esporte novo e extremamente divertido. Transforma um dia de mar chato em um dos momentos mais inesquecíveis da sua vida. Não por acaso, alguns campeões mundiais como John John Florence e Gabriel Medina já aderiram a novidade. Mas para iniciar, é preciso tomar alguns cuidados específicos, principalmente em relação a segurança. Então vamos lá!

1. Segurança em primeiro lugar

Não surfe no meio do crowd. Procure lugares mais afastados. Lembre-se, o Foil é uma brincadeira séria. Divirta-se, mas não dê sorte pro azar.

2. Comece da maneira certa no Foil Surf

Desde os tutoriais das principais marcas, aos do Kai Lenny, existe uma unanimidade nesse esporte. A maneira mais fácil e segura de aprender a surfar de Foil (seja com SUP, kite, ou pranchinha) é iniciando atrás de um jet ski ou lancha, na lagoa, com auxílio de um profissional capacitado e equipamento de proteção adequado (colete de impacto, long e capacete). É  assim que você estará mais seguro para compreender os mecanismos de estabilidade exigidos pela asa, controles de voo e a diferença do Foil para uma prancha convencional. Vale lembrar que com o Foil você surfa sobre o empuxo de um pequeno avião, e não mais com o fundo da prancha.

Posicione bem os pés

Ao ficar em pé na prancha, mantenha o peso no pé da frente. Já o pé de trás, deve estar em cima do mastro. Não se empolgue muito no início. Quando sentir que o fundo da prancha está completamente no ar, busque manter o bico reto ou, até mesmo, levemente apontado para baixo. Siga em linha reta, não tente curvas ou manobras. Voe o maior tempo possível na mesma posição, até sentir que isso não é mais uma novidade para você. Só então comece a tentar as curvas. Lembre-se, o desafio inicial sempre será manter a asa submersa. Se ela subir demais e sair da água, a prancha perde sustentação e imbica na mesma hora.

3. Ao surfar pela primeira vez, siga com o auxílio do jet

Após a primeira etapa concluída na lagoa, ser puxado pelo jet no mar é a forma mais fácil e segura de entender como o Foil funciona nas ondas. Essa fase de adaptação e controle é essencial, pois as trocas de direção e alternâncias de velocidade geram um cenário novo a ser desbravado, exigindo ainda mais técnica e controle. Sem falar das inúmeras variáveis da zona de arrebentação que podem acarretar no impacto do equipamento com o surfista.

4. Drop consciente

O drop, com certeza, é a parte mais difícil e perigosa do Foil Surf. Escolha ondas muito pequenas e sem crowd para começar. E quando se fala em ondas muito pequenas, são muito pequenas mesmo. As menores do dia, de um dia marola. E mesmo que sejam seus amigos por perto, evite surfar com outras pessoas ao seu redor. Evite drops verticais. No início, nem tente. Busque sempre as menores e mais deitadas ondas possíveis.

5. Reme forte

Ao remar, coloque o peso das mãos bem no bico da prancha, fazendo força para baixo. Deixe a prancha bem estabilizada com o fundo na água e levante-se rapidamente, antes da onda quebrar. Se não conseguir (não é tão fácil quanto parece), faça o possível para manter o fundo colado na água. Acredite, você não vai querer que o Foil levante voo com você ainda deitado nele (mas isso acontece direto). Caso ocorra, mantenha a pressão no bico até baixar a velocidade, estabilizar a prancha na água novamente e, só então, tente se levantar.

6. Cuidado com o flip

O temido flip do Foil Surf! Flip é quando você está surfando, seu pé pisa muito na borda e a prancha gira embaixo de você (como se fosse um flip no skate). Se isso ocorrer, a prancha gira e rotaciona o mastro para cima. Ou seja, a asa emborca e vem com tudo na sua direção, ao mesmo tempo que você cai de barriga sobre ela. Como tentar evitar essa situação? Lembre-se dos mandamentos 3 e 4.

7. Quanto maior a velocidade, mais difícil surfar

Quanto maior a velocidade, mais difícil é manter o Foil na água (e menor deve ser seu equipamento). Ou seja, se sua asa for grande (ideal para ondas pequenas), tenha certeza que as ondas realmente estão pequenas. Lembre-se, meio metrão não é marola para o Foil, é uma onda considerável. O conselho no início é: mesmo em um dia de meio metrinho, escolha as menores.

8. Pump it up

Uma vez que você já está habituado a voar na onda, busque fazer pequenos pumps, até sentir que consegue gerar velocidade por conta própria (normalmente isso será necessário nos pontos de transição entre uma sessão e outra — por exemplo: entre o inside e a beirinha).

9. Acredite no seu joelhinho

Ao furar a onda, nada muda, o movimento é exatamente igual. Apenas tenha cuidado para o foil não bater no banco de areia se estiver muito raso e para você não se chocar com o equipamento no caso de algum imprevisto.

10. Divirta-se com segurança

Com certeza o Foil Surf é uma das coisas mais divertidas que você pode experimentar na vida, mas não descuide da segurança. Nem da sua, nem dos demais. Mantenha-se longe do crowd e fique esperto!

foil surf

Deseja agendar uma aula de Foil Surf e iniciar no esporte de maneira segura e divertida? Entre em contato pelo link.

Deixe seu comentário